Premissa X Restrição

Olá!

Por várias vezes, nas aulas ou no trabalho, eu falei sobre premissas e restrições. Muitas dessas vezes, eu me enrolei um pouco, por falta de um exemplo concreto, que pudesse esclarecer a ideia. Acredito que hoje é o dia! Vamos lá:

Premissa: é um fato ou circunstância em que se acredita e que, acreditando nessa premissa, temos o perfeito funcionamento do nosso projeto. Além disso, uma premissa é externa ao projeto, ou seja, acreditamos nesse fator ou circunstância pois não temos controle sobre isso. Dependendo da circunstância, usamos de contratos para nos preparar para qualquer imprevisto com uma premissa (não podemos esquecer que toda premissa tem um risco associado).

Restrição: todo e qualquer fator que limite o trabalho da equipe.

A partir dessa teoria, o exemplo que veio à mente foi de um pedestre, num cruzamento, com sinaleira para os carros e para os pedestres (Atualização: o exemplo é do ponto de vista do pedestre).

Premissa: se a sinaleira dos carros (sentido Norte-Sul) está verde, a sinaleira dos pedestres (sentido Leste-Oeste) também estará. É uma premissa pois o bom funcionamento das duas sinaleiras não dependem de mim e eu acredito piamente que tudo vai acontecer como estou prevendo.

Restrição: eu só devo atravessar na faixa de segurança. Dessa forma, tenho momentos apropriados para atravessar. Se eu pudesse atravessar a qualquer momento, não teria essa restrição.

Outro exemplo

Agora há pouco, lembrei de uma amiga que tem uma confeitaria.

Exemplo de premissa: o fornecedor de chocolate belga importado realiza a sua entrega sempre até o primeiro dia útil do mês.

Exemplo de restrição: a confeiteira só tem duas formas de cupcake. Se tivesse mais formas, poderia produzir muito mais.

Mesmo com esses exemplos, acredito que mais um pouco de reflexão e entendimento podem me ajudar a tornar mais clara a definição entre premissas e restrições.

Até breve =)

Alexandre Silva

I'm addicted on SW Engineer, agile and learning, a very good reader of old and good books, and I love to think strategically. I love to be with my family and a like very much to know people from other cultures.

6 Comments

  1. Ba, Alexandre, baita post! Lembro que quando estava iniciando a cursar a pós em Gerência de Projetos que, uma das coisas que mais confundia, era a diferença entre premissas e requisitos, pois precisamos contar com ambos para planejar o projeto. Ia ser massa um post sobre isso : ) Forte abraço!

    • Olá, Diego!
      Realmente, existe uma linha tênue entre esses dois fatores. E eu sempre procuro exemplos na minha cabeça =)
      Obrigado por passar por aqui. Abraço.

  2. I got it… mas no exemplo que destes, achei que a restrição não “obrigada” a nada, apenas “sugere”. É isso mesmo? São sugestões, umas vindas de fora outras de dentro?

    • Olá, Paulo.
      Não é exatamente uma sugestão. Uma restrição é mais um fator que pode limitar a tua capacidade de produção. Pode ser a partir de fatores externos ou internos. No caso da confeitaria, pode ser resolvido com uma solução simples (dependendo do caso).
      A diferença é que, quando é um fator interno, tu pode contornar de alguma forma. Pensei em outro exemplo: na média, um trabalhador consegue produzir muito bem, numa jornada de 8h seguidas. Pode ser uma restrição? Sim, com certeza. Mesmo assim, dependendo da empreitada, colocar 3 grupos de trabalhadores, com 8h de trabalho cada, para que o projeto esteja em execução nas 24h diárias é uma solução para contornar essa restrição. Deve ser mais caro, mas aí depende do interesse/disposição dos times.
      Espero ter ajudado =)

  3. Ótimos exemplos, obrigado por compatilhar!

Comments are closed.